Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Feliz Dia Internacional do Livro!

Olá, leitores!

Hoje quero desejar a todos vocês, amantes dos livros, um feliz Dia Internacional do Livro!

We Heart It

Para quem não sabe, a celebração do Dia Internacional do Livro começou em homenagem à data de nascimento de Miguel de Cervantes (escritor espanhol conhecido principalmente pela obra Dom Quixote), que é 05 de abril. Porém, a data foi modificada para 23 de abril, dia do falecimento do escritor.
(Fonte: Wikipédia)

Assim, aproveito essa data para lembrar a vocês da importância dos livros. Quero dizer, não acho que vocês precisem ser lembrados, mas espero que jamais se esqueçam.
Todos os livros são especiais, cada um tem sua finalidade. Existem livros técnicos e didáticos, que tem a função de transmitir conhecimentos reais de diversos assuntos, assim como existem os livros de ficção, os infantis, juvenis, adultos, biografias, de poemas, de culinárias, de humor, etc., etc.. Todos eles tem uma função. Quando pensamos em nosso amor pelos livros, pensamos em nossos livros preferidos, no gênero que gostamos de ler, o que geralmente não inclui nossos livros escolares. Mas precisamos lembrar de que o livro é um meio de comunicação, e que devemos valorizar cada um deles.
Por trás de cada obra tem um autor que se esforçou para completá-la de forma satisfatória. Portanto, assim como valorizamos os livros, lembremos também dos autores que deram vida a eles. Aliás, além de Dia Internacional do Livro, hoje é também Dia do Direito do Autor!

***

Até o próximo post (em breve resenha!).

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Livro do mês de abril - Gênero: Medieval

Estamos, ultimamente, bem atrasados com o quadro Livro do mês, então vamos voltar com tudo com um gênero literário bem legal: o medieval, seja fictício ou não. Quer dizer, para mim é um tema ótimo, principalmente quando é medieval fictício (do tipo As Crônicas de Gelo e Fogo).
Bem, estou aqui para pedir sugestões de livros desse gênero a vocês, para colocarmos na enquete de livro do mês de abril. POR FAVOR, deixem suas sugestões nos comentários. Prometo que farei um post bem especial, e também baseado nesse tema uma postagem de #ConhecendoOsAutores.
Os livros também podem fazer parte de sagas, trilogias e afins.

Daqui a uma semana colocarei a enquete e começarei a preparar os posts ;)
Boa Páscoa para todos e obrigada pela atenção!


MMI - Alex G.



We <3 It
 Olá, meus amores!

Tudo bem com vocês? Com o feriado começando amanhã, espero que sim. Infelizmente não terei como postar durante esses dias, estarei em um lugar sem internet. Além disso, vou ficar estudando e lendo bastante (não vejo a hora de escrever a resenha da minha leitura atual, O Amor Pode Ter Asas. Tipo, estou com muita saudade de escrever resenha). Espero que vocês aproveitem bastante também :)
Aliás, se querem uma dica para aproveitar o feriado, vão ao cinema. Hoje foi a estreia de Divergente no Brasil, finalmente, e estou super ansiosa para assistir! Porém só vou poder ver daqui a algumas semanas, então, se vocês puderem, assistam por mim! Se você ainda não conhece a trilogia Divergente, aconselho você a ler o livro antes. (Resenha: Divergente - Veronica Roth). Mas, caso você queira ver outra coisa, tem muito filme bom passando no cinema, como Capitão América 2 e Rio 2.


Nossa, estou desviando demais do tema do post (eu e essa minha mania. Mas tenho muito o que contar a vocês!).
Hoje eu conheci uma nova cantora cover, a Alex G., que também tem músicas próprias. Digamos que me apaixonei por Find You e 4 A.m.. Essas músicas também lembram o livro que estou lendo, não sei por quê. O que eu sei é com certeza teremos Alex G. na minha próxima Trilha Sonora de Leitura.
Confiram as músicas e comentem o que acharam (ou não :b)

Find You

I feel your hand close to mine
And your smile is easy to find
So I'll hide this fear
That you're not really here
And I will laugh with you
Kiss your cheek
Like you still want me too
And though you're near
I know
That you're not really here
So I'll wait
For a sign that says it's not too late
And I'll try to save
The love that once was mine
And I'll find, I'll find
Your broken light that used to shine
And I'll find, I'll find you
And I kept your heart
On a chain around my neck
And you swore to me "forever"
But forever fell apart
So I'll wait
For a sign that says it's not too late
And I'll try to save
The love that once was mine
And I'll find, I'll find
Your broken light that used to shine
And I'll find, I'll find you
So come back to me
I've saved your promises
In a box beneath my bed
Now your touch is like a memory
And your words are my souvenirs
I feel your hand close to mine
But you're not really here
But I'll wait
For a sign that says it's not too late
And I'll try to save
The love that once was mine
And I'll find, I'll find
Your broken light that used to shine
And I'll find, I'll find you

Tradução:

Encontrar Você

Eu sinto sua mão perto da minha
E o seu sorriso é fácil encontrar
Então, eu vou esconder esse medo
Que você não está realmente aqui

E eu vou rir com você
Beijar sua bochecha
Como se você ainda me quisesse também
E apesar de você estar perto
Eu sei
Que você não está realmente aqui

Então eu vou esperar
Por um sinal que diz que não é tarde demais
E eu vou tentar salvar
O amor que uma vez foi meu
E eu vou encontrar, eu vou encontrar
Sua luz apagada que costumava brilhar
E eu vou encontrar, eu vou encontrá-lo

E eu guardei seu coração
Em uma corrente ao redor do meu pescoço
E você jurou-me "para sempre"
Mas o para sempre se desfez

Então eu vou esperar
Por um sinal que diz que não é tarde demais
E eu vou tentar salvar
O amor que uma vez foi meu
E eu vou encontrar, eu vou encontrar
Sua luz apagada que costumava brilhar
E eu vou encontrar, eu vou encontrá-lo

Então, volte para mim
Guardei suas promessas
Em uma caixa debaixo da minha cama
Agora, o seu toque é como uma memória
E suas palavras são as minhas lembranças

Eu sinto sua mão perto da minha
Mas você não está realmente aqui

Então eu vou esperar
Por um sinal que diz que não é tarde demais
E eu vou tentar salvar
O amor que uma vez foi meu
E eu vou encontrar, eu vou encontrar
Sua luz apagada que costumava brilhar
E eu vou encontrar, eu vou encontrá-lo

***
4 A.m.
 
It's pouring rain at 4 a.m
I feel so close to you right now
But have you fallen for me yet?
I'd let you go but I don't know how
And I know it's just another night
But I fell for you again
And I remember when
You didn't wanna waste a moment
Captured in my arms
And stolen by my eyes
It's still your heart that lifts me
And your words that can kill me
But still I'd run for miles
Just to be near you
Oh ohhh
Your presence lingers on my neck
I can't let go of you right now
I'm kinda scared of what comes next
I might just die if you forget
And I know it's just another night
But I fell for you again
And I remember when
You didn't wanna waste a moment
Captured in my arms
And stolen by my eyes
It's still your heart that lifts me
And your words that can kill me
But still I'd run for miles
You cut me open
And you fill me with this hope
When you know this whole thing's hopeless
And I'm hopelessly hopin
That you will see
What lies inside of me
It's pourin rain at 4 a.m
I feel so close to you right now
I don't wanna waste this moment
Captured in your arms
And stolen by your eyes
It's still your heart that lifts me
And your words that can kill me
But still I'd run for miles
(So close, so close now
Don't let go, let go now
Won't you fall for me tonight?)
It's still your heart that lifts me
And your words that can kill me
But still I'd run for miles
Just to be near you

Tradução:

4 A.M

Está garoando às quatro horas
Eu me sinto tão perto de você agora
Mas você já se apaixonou por mim?
Eu deixaria você ir, mas eu não sei como

E eu sei que é apenas mais uma noite
Mas eu me apaixonei por você novamente
E eu me lembro quando

Você não queria desperdiçar um momento
Capturado em meus braços
E roubado por meus olhos
É ainda seu coração que me levanta
E suas palavras que podem me matar
Mas eu ainda correria quilômetros
Apenas para estar perto de você

Oh ohhh

Sua presença paira no meu pescoço
Eu não posso deixar você ir agora
Eu estou meio assustada com o que vem a seguir
Eu poderia morrer apenas se você se esquecesse

E eu sei que é apenas mais uma noite
Mas eu me apaixonei por você de novo
E eu me lembro quando

Você não queria desperdiçar um momento
Capturado em meus braços
E roubado por meus olhos.
É ainda seu coração que me levanta
E suas palavras que podem me matar.
Mas eu ainda correria quilômetros para estar perto de você

Você me corta
E faz com que eu sinta esperança
Quando você sane que há esperança ainda
E eu sou esperançosa
Nós veremos
Todas as mentiras dentro de mim

Eu estou na tempestade das 4 da tarde
E eu posso sentir você aqui agora

Você não queria desperdiçar um momento
Capturado em meus braços
E roubado por meus olhos
É ainda seu coração que me levanta
E suas palavras que podem me matar
Mas eu ainda correria quilômetros
Apenas para estar perto de você

(Tão perto, tão perto agora
Não se vá, não se vá
Você não vai se apaixonar por mim esta noite?)

É ainda seu coração que me levanta
E suas palavras que podem me matar
Mas eu ainda correria quilômetros
Apenas para estar perto de você

Letras.mus.br

sábado, 12 de abril de 2014

Transformar


Acordei com vontade de transformar 
Ontem em hoje,
Distância em abraço,
Tempo e espaço.

Não cumprir
O horário.
Meu dever
Deixar por fazer.

Bagunçar o curso do tempo,
Viajar pela minha história,
Pagar a passagem com uma memória,
Regredir muitos anos e avançar outros tantos.

Fazer do pequeno grande,
Ampliar o insignificante.
Mais do que pouco,
Menos do que muito.

Viver sonho em lugar da realidade,
Esquecer a dificuldade,
Trocar todas as preocupações,
Pelas mais belas canções.

- Bia F. T.

Análise: Auto da Barca do Inferno - Gil Vicente

Olá, meus lindos!

Hoje eu fiz o meu trabalho de Literatura sobre o Auto da Barca do Inferno, que é uma obra clássica do Humanismo que a gente tem de estudar na escola. Não que eu ache um tema realmente interessante para postar, mas resolvi mostrar meu trabalho a vocês assim mesmo, porque se alguém precisar de ajuda com esse tema na escola, quem sabe ele seja de alguma utilidade?


Análise: Auto da Barca do Inferno – Gil Vicente

O Auto da Barca do Inferno é uma das peças da Trilogia das Barcas, escrita por Gil Vicente no início do século XVI e representada pela primeira vez em 1517. É uma obra do Humanismo, período em que se destaca o antropocentrismo, ou seja, a valorização do ser humano e os valores morais.
A obra, sendo um auto de moralidade, faz uma crítica satírica a alguns aspectos da sociedade da época, incluindo características do caráter humano, e à Igreja Católica. Gil Vicente utiliza sarcasmo e humor para apontar as diversas falhas do caráter humano, que são representadas por diferentes personagens.
A peça é marcada pela religião católica, baseando-se no princípio da ida ao Céu ou inferno após a morte. Existem duas barcas: uma dirigida pelo Anjo, que leva ao Paraíso, e outra dirigida pelo Diabo, que leva ao inferno. Ao longo do texto, surgem diversas personagens que vão sendo julgadas principalmente pelo Diabo e levadas a entrar em uma das duas barcas. De todas as personagens apresentadas, apenas vão para o Céu o Parvo (bobo da corte), por seu modo de vida simples e humilde, e os Quatro Cavaleiros, por terem participado de uma Cruzada, matando os hereges em nome de Deus, embora a ida desses últimos também seja uma ironia, já que eles só vão para o Céu porque são protegidos pela Igreja. As demais personagens são condenadas à barca do inferno, até mesmo o Fidalgo, que por seu status social achava-se digno do Céu mas fora arrogante e egoísta em sua vida, e o Frade que acreditava merecer o Céu por ter feito parte da Igreja, apesar de levar consigo uma amante e ter tido hábitos mundanos.
São utilizados, ainda, elementos da mitologia grega em alguns trechos da peça. Por exemplo, algumas vezes o Diabo é comparado a Caronte, o barqueiro que na mitologia grega transportava as almas desse mundo para o mundo dos mortos, em troca de uma certa quantia em dinheiro.
O Auto da Barca do Inferno possui apenas um ato e foi escrita principalmente em versos redondilhos. Gil Vicente utilizou uma linguagem variada entre as personagens, desde simples ou vulgar até elegante e erudita. Também utilizou-se, além do português, do espanhol e do latim em algumas passagens.
Essa obra é uma das mais famosas do Humanismo, assim como as outras peças de Gil Vicente.

***

domingo, 6 de abril de 2014

Sugestões para posts

Oi, gente!

Estou com tanta saudade de vocês!! Infelizmente a escola ocupa todo o meu tempo ultimamente, mas eu posso assegurar que nada me separa desse blog, nada mesmo. Que eu tenho o que postar eu tenho, mas preciso de tempo para escrever os posts decentemente, né.
Estou sem resenhas para fazer por enquanto porque ainda estou lendo Memórias de um Sargento de Milícias para a escola, eu mal tenho tempo para ler e falta praticamente uma semana para a prova dele. Tipo, tem um monte de livro acumulado para eu ler na minha estante.


Bem, para eu ter uma noção das coisas mais importantes que tenho que postar, quero pedir a opinião de vocês. O que querem que eu poste aqui no Minhas Leituras? Por favor, deixem nos comentários os seus pedidos, assim posso ir planejando os próximos posts :)

Ajudem-me, por favor!
Beijos,

Bia.

sábado, 22 de março de 2014

Trilha sonora de Leitura: Convergente

Olá, pessoas lindas!

Já faz uma semana de que postei a resenha de Convergente, e ainda falando sobre esse livro, resolvi postar a minha trilha sonora de leitura dele. Sempre que leio um livro, qualquer que seja, e escuto alguma música que se relacione a ele de alguma forma, ela se torna minha trilha sonora oficial da história, haha.
Dessa vez, resolvi compartilhá-la com vocês! Espero que gostem ;)

Beating Heart - Ellie Goulding
Da trilha sonora de Divergente


Essa música é linda demais, muito Fourtris, e apesar de fazer parte da trilha sonora do primeiro filme, combina com os três livros.

Dead in the Water - Ellie Goulding
Trilha sonora de Divergente


Muito apropriada para Convergente, também.

Hey Brother - Avicii

Já amo essa música por si só, mas ela também me lembra muito a relação de Tris e Caleb, principalmente na parte em que ela percebe que apesar de tudo o que ele fez, ela ainda o ama e o perdoa, porque são irmãos e nada mais importa.

Essas são as principais músicas que me lembram de Convergente. Se vocês gostaram do post e querem que eu faça mais trilhas sonoras de leitura, comentem, por favor.

Beijos,
Bia.

domingo, 16 de março de 2014

Convergente - Veronica Roth

Hey!

Saudade de postar! Sério, eu estou sem tempo ultimamente, mas de qualquer forma eu finalmente enviei os prêmios do Concurso Futuros Escritores, então agora posso me preocupar em atualizar o Minhas Leituras nas horas vagas (que são poucas), e tem muito post acumulado já.

Enfim, o que importa é que ontem eu terminei de ler Convergente, último volume da trilogia Divergente, de Veronica Roth. Eu ainda não sei se já superei esse final.
Bem, vamos lá. Mas antes de começar, quero dizer uma coisa:
Sejam corajosos.